Uma Namorada

domingo, 16 de junho de 2013

Postado por:Maria Raquel Silva

Eu na verdade nunca gostei de você. Consigo enxergar isso claramente agora.
Não do jeito que eu achava que pudesse gostar durante aquele pequeno período de tempo.
E acho que você nunca gostou de mim desse jeito também.

Tudo o que não ocorreu entre nós, as palavras não ditas e as atitudes não tomadas. Nem só por isso é que afirmo que você nunca gostou de mim.
Não desse jeito que você pensou que gostava.
Quer dizer, pensou? Você alguma vez pensou que gostava de mim?
Alguma vez chegou a meramente cogitar que gostava de mim?

Bom, não vem ao caso. O caso é que a gente não se gostava. Porque se se gostasse teria pelo menos tentado ficar junto. Uma pergunta adivinhada e uma resposta tão explicada não deveriam ter nos parado. Se a gente se gostasse mesmo.
Se estivéssemos em busca da mesma coisa.

Mas não era o caso também. Porque você estava procurando por uma namorada.
Alguém que segurasse sua mão enquanto passeavam pela rua. Alguém pra assistir as mesmas coisas chatas que você. Alguém pra ir no cinema. (Eu nem gosto tanto assim de cinema.)

E eu só queria alguém que gostasse de mim.
Não pelas coisas que eu gosto, ou pelo que eu falo.
Mas pelo conjunto todo. Pela minha pessoa.
Alguém que eu também gostasse de volta.

E você só queria uma namorada.


 

Doces Comentários Ácidos
Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos e bTemplates
Imagens em: Foter
Logotipo original por M.R. Silva e FreeLogoServices