O Amor Acaba Para Recomeçar

domingo, 2 de março de 2014

Postado por:Maria Raquel Silva

Outro dia revi Pocahontas.
E acho que descobri porque as pessoas não gostam muito do filme.
Sendo meu filme favorito da Disney e um dos meus filmes favoritos no geral, nunca entendi a pouca atenção que sempre recebeu.

Acho que as pessoas não gostam do filme porque ela não fica com seu "príncipe" no final.
Desculpa se você não sabia.
Mas não estou contando uma grande decepção.
A maioria das pessoas não acaba com o príncipe na vida real.

Aliás, o amor da vida dela nem príncipe era.
Nem era quem dava as ordens por lá. Recebia ordens, isso sim.
Era interessante, mas talvez não era a pessoa mais interessante ali.
Talvez seja por isso que não gostam muito do filme. É real demais para um animação.

O amor não dura para sempre.
Quando dura, são as exceções, não a regra.
Mas essa que é a beleza da vida real: o amor acaba para outro recomeçar.
Tudo tem que ter seu fim para que haja mudança. Para que haja novo começo.

E mudamos muito. Constantemente.
Às vezes alguns amores não conseguem acompanhar essas mudanças.
E acabam morrendo.

Não é uma coisa ruim, no entanto.
Dói, sim, mas é dor gostosa. Dor de esperança. Dor que você sabe que vai desaparecer.
Com o tempo, com a mudança.

Pra outro amor vir.
Outro amor que se encaixa melhor no momento da vida que se vive.

Para, se acontecer, acabar outra vez.
Já dizia o Orixá de Vinicius de Moraes: "amor só é bom se doer"



 

Doces Comentários Ácidos
Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos e bTemplates
Imagens em: Foter
Logotipo original por M.R. Silva e FreeLogoServices