Uma Tempestade de Verão, Por Favor

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Postado por:Maria Raquel Silva

To querendo um amor. Acho que nunca disse isso antes. Mas estou querendo um amor.
Não é bem amor, pra falar a verdade. É mais uma paixão.
Daquelas que vêm, te preenchem e vão embora.

Nada de pra sempre. Pra sempre é utopia criada pelos poetas. Igual a eterno enquanto dure.
Quero algo que venha e vá embora.
Não precisa nem me deixar depressiva quando for. Não precisa nem fazer falta depois.
Mas precisa ser verdadeiro. Por aquele instante pelo menos.

Não quero nada muito longo também. Quando paixão se arrasta parece que vai durar pra sempre.
E não quero pra sempre, já disse. Não acredito em pra sempre.
Quero um agora. Até semana que vem.

Precisa ser intenso, mas não demais. Intensidade demais faz mal pra alma da gente. Faz a gente ficar necessitado do outro.
E não quero necessitar de ninguém.
Quero que venha e vá embora. Como tempestade de verão.

É isso mesmo que quero: tempestade de verão em forma de paixão.
Só que não quero me molhar.
Odeio chuva.
Mas adoro a sensação de frescor que ela traz.


 

Doces Comentários Ácidos
Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos e bTemplates
Imagens em: Foter
Logotipo original por M.R. Silva e FreeLogoServices