A Beleza da Tragédia Fictícia

segunda-feira, 4 de março de 2013

Postado por:Maria Raquel Silva

O ser humano é um animal muito curioso.
Não gostamos de sofrer. Queremos nossa vida linda, caminhos abertos, situações fáceis.
Não gostamos de tragédias nela. Tentamos ao máximo evitar dramas.
Mortes então, nem pensar!

Mas ao contrário do que desejamos a nossa vida, acontece algo um tanto diferente com o cinema e a televisão.
Vendo assim, de fora, a tragédia é algo lindo.
A tragédia alheia é algo curioso, chamativo, maravilhoso.

Não queremos vivenciá-la, mas adoramos assisti-la. Adoramos a sensação de deliciosa tristeza que a tragédia traz a nossos corações.
E a procuramos, a dizemos "bem encenada", e choramos por pessoas que não são nem reais.

A beleza da tragédia fictícia é que ela não é real. Não existe no mundo concreto. Não machuca ninguém para valer.
Mas mesmo assim, ainda faz nosso coração doer. Nem que seja só um pouquinho.
E depois vai embora e fica só a beleza.


 

Doces Comentários Ácidos
Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos e bTemplates
Imagens em: Foter
Logotipo original por M.R. Silva e FreeLogoServices